sejam bem vindos!!!

Mentes em Ação,significa pensar,conhecer,entender,significa também medir,ponderar as ideias.( Fazer Reciclaaação )

domingo, 6 de outubro de 2013

Caspa como cuidar.


COMO ACABAR COM A CASPA
Autor: PEDRO PINHEIRO

A caspa é um problema muito comum, caracterizado por coceira e descamação da pele na região do couro cabeludo. Embora a caspa não seja contagiosa nem grave, a sua presença pode ser embaraçosa e, por vezes, difícil de tratar.

Neste texto vamos abordar os seguintes pontos sobre a caspa:

O que é a caspa.
Causas da caspa.
Sintomas da caspa.
Tratamento da caspa.
Mitos e verdades sobre a caspa.
O que é a caspa?
A caspa é uma forma leve de dermatite seborreica, que acomete o couro cabeludo. A pele do couro cabeludo está em constante processo de renovação, havendo sempre produção de novas células e descamação de tecido morto. Conforme a camada mais superficial da pele vai se renovando, as células mais velhas são empurradas para fora, onde acabam por morrer e descamar.

Esse processo ocorre diariamente e passa despercebido na maioria das pessoas. Entretanto, nos pacientes com caspa, esse processo de renovação da pele está acelerado, fazendo com que grande quantidade de pele morta se descole, formando placas de tecido morto ao longo do couro cabeludo. Esta pele morta tende a descamar, formando os flocos brancos típicos da caspa, facilmente visíveis devido ao seu contraste com a cor do cabelo.

A caspa costuma surgir na adolescência e tende a ser um problema crônico e recorrente, havendo períodos de melhora que se alternam com momentos de exacerbação.

Causas da caspa
A caspa tem um componente genético, pois costuma acometer mais de um membro em uma mesma família. Não sabemos exatamente a causa da caspa nem por que algumas pessoas têm mais propensão a tê-la. Porém, vários fatores de risco já foram identificados, entre eles:

- Presença de dermatite seborreica em outras áreas do corpo.
- O aumento da oleosidade do couro cabeludo.
- Ressecamento do couro cabeludo.
- Viver em locais onde haja muitos dias frios e secos ou quentes e úmidos.
- Má higiene do couro cabeludo.
- Uso excessivo de shampoo.
- Uso frequente de gel ou mousse nos cabelos.
- Estresse emocional.
- Alergia a alguns shampoos ou cosméticos usados nos cabelos.
- Psoríase (leia: PSORÍASE | Tipos e sintomas).
- Eczemas em outras partes do corpo.

Pacientes com algumas doenças apresentam uma incidência maior de caspa do que o habitual.  Mais de 80% dos pacientes portadores do vírus HIV apresentam caspa e/ou dermatite seborreica, enquanto que na população sadia esta taxa é de apenas 30% (leia: SINTOMAS DO HIV | AIDS). Além do HIV, outras situações que comprometem o sistema imunológico, como quimioterapia ou uso de drogas imunossupressoras, também favorecem o aparecimento da caspa.

Outra condição na qual a caspa também é muito comum é na doença de Parkinson (leia: DOENÇA DE PARKINSON | Sintomas e tratamento).

A presença de um fungo chamado Malassezia parece aumentar o risco de caspa, porém isso ainda não está totalmente provado.

Sintomas da caspa
A caspa é caracterizada pelo aparecimento de pequenos e finos flocos de pele morta, que se apresentam como pontos brancos distribuídos pelo cabelo. Quando se examina o couro cabeludo é possível encontrar placas de pele morta aderidas. Em casos mais severos, a descamação pode ser tanta, que a caspa cai dos cabelos, acumulando-se nos ombros e na camisa do paciente.

Geralmente não há sinais de inflamação ao redor destas placas, mas como muitos pacientes com caspa sentem comichão no couro cabeludo, o ato de coçar a cabeça frequentemente pode causar irritação e feridas em vários pontos.

Como acabar com a caspa?
A caspa não é uma condição que tenha uma cura propriamente dita. Há vários tratamentos efetivos para a caspa, mas é muito comum que o paciente apresente novos episódios ao longo dos anos.

Shampoo anticaspa
Nos casos mais simples, basta lavar os cabelos diariamente com qualquer shampoo comum. Nos casos de caspa recorrente, há no mercado vários shampoos anticaspa que são eficientes. Geralmente os shampoos para a caspa contêm uma das seguintes substâncias:

- Piritionato de zinco.
- Alcatrão.
- Sulfato de selênio.
- Ácido salicílico

Habitualmente, não há um shampoo anticaspa que possa ser considerado mais eficiente. Cada indivíduo se adapta melhor a uma marca. Por isso, se a sua caspa não melhorar após uma semana de tratamento, procure uma marca com uma substância anticaspa diferente, até encontrar aquela que melhor funciona no seu caso.

Se a sua capsa for mais severa, principalmente se houver dermatite seborreica associada a inflamação do couro cabeludo, shampoos com antifúngicos costumam ser indicados. Procure shampoos que contenham ciclopirox ou cetoconazol. Se não houver melhora, o paciente deve procurar ajuda de um dermatologista.

Mitos e verdades sobre a caspa
- Raspar o cabelo não ajuda em nada no tratamento, pois o problema está na pele do couro cabeludo e não no tamanho ou na quantidade de cabelo.

- A caspa quando não tratada pode levar à queda de cabelo, principalmente nos casos mais graves, quando há inflamação do couro cabeludo (leia: CALVÍCIE | QUEDA DE CABELOS | Causas e tratamento).

- Períodos de maior estresse ou cansaço podem aumentar a ocorrência de caspa.

- A caspa não é contagiosa e não é transmitida através de pentes ou escovas de cabelo.

- A caspa pode surgir caso o paciente não lave os cabelos frequentemente, porém, ela não necessariamente tem a ver com falta de higiene. Na verdade, pessoas que lavam os cabelos em excesso ou o fazem com sabão em vez de shampoos também podem ter caspa.

- A caspa é mais comum em homens que em mulheres.

Leia o texto original no site MD. Saúde: COMO ACABAR COM A CASPA - MD. Saúde http://www.mdsaude.com/2012/11/acabar-caspa.html#ixzz2gw8kU4LX


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vamos fazer exercícios garante a nossa vida saudável!!!

Como a beleza de um coração a escorrer, você e o mais belo amor que Deus fez para viver.

Resultado de imagem para gif de amor

A Saúde é como a cachoeira a deslizar, temos que cuidar prevenir, vigiar, viverá bem é longo.